Sobe para 80 o número de capturados por ataques criminosos no Ceará

Subiu para 80 o número de presos e apreendidos por envolvimento em ações criminosas no Estado. O balanço foi contabilizado até o final da tarde desta quinta-feira (26). Em todo o território cearense, as forças de segurança seguem mobilizadas com o intuito de evitar novos delitos, por meio de um trabalho capitaneado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e suas vinculadas – Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Perícia Forense do Estado do Ceará.

Entre o número de capturados, estão os presos durante a operação “Torre”, que foi deflagrada em conjunto pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE), Polícia Federal (PF), Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). A ofensiva aconteceu a partir de investigações realizadas pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO) da Polícia Civil do Estado do Ceará.

No total, foram expedidos 15 mandados de prisão preventiva e 14 mandados de busca e apreensão. Uma das medidas judiciais foi cumprida, nessa quarta-feira (25), contra o chefe da organização criminosa, em uma unidade prisional do Estado de Pernambuco. Ednal Braz da Silva (46), conhecido como “Siciliano, é natural de Umbuzeiro, na Paraíba, e integra uma lista com outros nove homens com funções de chefia de uma organização criminosa. Os outros nove suspeitos foram presos pela Draco, em ações distintas, desde o final do ano de 2018. Todos formavam a cúpula da organização criminosa com atuação no Estado.

Ações preventivas

O trabalho preventivo coordenado pela SSPDS, dentro dos coletivos, segue em andamento, e ocorre com equipes de policiais militares que atuam a partir de orientações repassadas pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus). A ação visa garantir a segurança no serviço de transporte de passageiros com preservação da vida de usuários e trabalhadores. Desde o dia 21 até o final da tarde desta quinta-feira, foram registradas 85 ocorrências consumadas em todo o Estado.

Denúncia

A população pode contribuir repassando informações que ajudem nas prisões e apreensões de criminosos. As denúncias podem ser feitas pelo 181, que é o número do Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS); ou para o número (85) 98969-0182, que é o WhatsApp da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). O sigilo e o anonimato são garantidos.

SSPDS