CDL sai em defesa do Zoológico e do povo de Canindé

Após campanha difamatória nas redes sociais, ocasionada pela discussão em torno dos ursos Dimas e Kátia, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Canindé comprou a causa para sua responsabilidade e iniciou algumas atividades em defesa da cidade e do Zoológico São Francisco que é administrado pelo Santuário franciscano.

Representantes da CDL participaram, na última segunda-feira (3), de reunião com representantes do Santuário, vereadores e do Governo Municipal para traçar estratégias de defesa da cidade e do zoológico.  Já nesta terça-feira (4), participaram de debate sobre o tema em questão, promovido por veículo de comunicação social. Já na parte da tarde, o grupo de diretores da entidade de classe visitou o espaço que abriga os ursos, conheceu tratadores, a alimentação disponibilizada e ainda visitou laboratórios do Centro Veterinário mantido pela Igreja.

O presidente da CDL, Antônio Alves Pereira, ressaltou que a entidade está empenhada em defender a manutenção do trabalho realizado em prol dos animais em Canindé, “eles não são explorados como vem sendo divulgado na internet”, disse Antônio. Já o presidente da CDL Jovem, Paulo Victor Magalhães, destacou a importância do Santuário e do Zoológico para a proteção dos animais e se posicionou contra os comentários de ódio e desfavoráveis à cidade.

Os representantes do comércio local ainda se articulam para participar de outras atividades que gerem impactos positivos em prol da verdade dos fatos em torno do Zoológico de Canindé.

Foto: Divulgação da CDL